Como consultar cheque sem fundo – CCF

Embora hoje, pelo advento do cartão de crédito e a ampla facilidade de se usar o mesmo, os cheques estão sendo menos usados, mas mesmo assim, muitas pessoas ainda utilizam, principalmente para fazerem pagamentos de quantias maiores.

Para não receber um cheque sem fundo, é possível consultá-lo, e uma das ferramentas mais utilizadas para isso é o CCF (Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos).

O CCF é administrado e operacionalizado pelo Banco Central, e funciona como uma lista de pessoas que emitiram cheques sem fundo.

A inclusão dos nomes das pessoas emitentes de cheques sem fundos no CCF é automática, assim que a pessoa emite um cheque e esse cheque for devolvido pelos seguintes motivos:  não tiver fundos na primeira apresentação, não tiver fundos na segunda apresentação, a conta a qual pertence o cheque estiver encerrada, prática espúria.

Consultar Cheque sem fundo - CCF

Consultar Cheque sem fundo – CCF

Como Consultar o CCF – Consultar cheque sem fundo

Existem hoje apenas duas alternativas para consultar cheque sem fundo no banco de dados do CCF, são elas:

Consulta Presencial: Para realizar a consulta é simples, o titular da conta corrente pode se dirigir pessoalmente ou através de procurador devidamente identificado, no banco ou instituição financeira onde se possui a conta corrente ou em qualquer posto de atendimento do Banco Central e solicitar a pesquisa, que é gratuita e não pode ser cobrada.

Consulta por Carta: Outra forma de solicitar a consulta é através de carta escrita e endereçada ao Banco Central do Brasil , que deve contar os seguintes documentos e itens:

Pessoa Física:  anexar com a carte cópia autenticada de Carteira de Identidade e do CPF do solicitante.

Pessoa Jurídica: anexar cópias do CPF e carteira de identidade do solicitante, cópia autenticada da certidão simplificada oferecida pela Junta Comercial em papel timbrado, com chancela e data de emissão igual ou inferior a trinta dias. No caso de a empresa ou instituição não estar registrada na Junta Comercial , deverá entregar cópia de certidão simplificada fornecia pelos cartórios Civis de Pessoas Físicas e Jurídicas. Essa certidão só é dispensada para a consulta caso a empresa ou instituição,  estiver registrada a menos de 30 dias na Junta Comercial.

Também é necessário que seja enviado uma cópia do contrato social da empresa, caso seja uma empresa Ltda ou estatuto social e ata da assembleia que elegeu os representantes legais no caso de empresas S/A e Cooperativas.

Não é possível fazer consultas ao CCF pela internet ou por telefone.

 

14 Comentários

  1. valmir alves rabelo 12 de maio de 2015 / 14:10

    como esta meu debito

  2. antonio jose dos santos 25 de agosto de 2016 / 17:44

    boa tarde!! meu nome é antônio Jose dos santos, estou com um problema em prestei três cheques a um amigo para ele efetua umas compras prometendo me que não ia passa a terceiro
    porem ele passou e agora ele não encontra mais os cheques, como este terceiro tem vários estabelecimentos onde ele comprou com os cheques o terceiro fala que perdeu o cheques e que me forneceria uma declaração de esta quita dada, se ele é dono destes estabelecimentos e vem só com o nome dele e não do estabelecimento posso acreditar esta com carimbo só do primeiro e matriz. e agora o cara disse que já deu a declaração e não vai fazer mais.

  3. Viviane 30 de novembro de 2016 / 16:17

    Bom dia Sr Antonio , esse declaração tem que ser reconhecido firma no cartorio de sua cidade para que tenha valida perante o banco , assim ficando o Sr com respaudo da divida ativa com o credor.

  4. roque celso rezende 6 de janeiro de 2017 / 10:13

    quero saber se meu nome esta limpo

    • Carlos Carlos 16 de fevereiro de 2017 / 12:59

      Ele está limpo, fique tranquilo.

      • ademir lourenco 4 de junho de 2017 / 16:13

        sim está tudo limpo seu nome de boa ..pode ir numa loja fazer compras a prazo

  5. Top Web 13 de março de 2017 / 19:30

    Olá Jose, já passado os 5 anos, seu nome já volta ao normal, saindo dos órgão de proteção ao crédito.

  6. marcelo 13 de abril de 2017 / 19:01

    boa tarde !
    gostaria de saber o que posso fazer , havia alguns cheques meus na rua foram protestato , porem agora ja forem pagos , dei baixa nas folhas no banco , pois so depois vi que haviam protestato os cheques no cartorio , fui novamente atras do credor , agora ele me enrola em tirar o protesto e mandou eu me virar ,
    o que posso fazer para tirar o protesto !

    • SPC SERASA 2 de maio de 2017 / 20:47

      Boa tarde, nesse caso vc deverá entrar e contato com quem está os cheques e entrarem em acordo.

  7. aline 25 de abril de 2017 / 19:01

    Quando é inserido o nome nesse cadastro e a dívida referente ao cheque é quitada, mesmo assim o nome permanece cadastrado? Se sim, qual o tempo que leva para o nome ser retirado, já que a dívida foi quitada. Obrigada.

    • SPC SERASA 2 de maio de 2017 / 20:42

      Boa tarde, pode levar até 5 dias úteis.

  8. Tiago 15 de maio de 2017 / 22:39

    Emprestei doze cheques para uma ex cunhada pagar a mensalidade da escola do filho no decorrer do ano, mas ai recebi um telefonema de uma empresa de cobraça me cobrando por dois cheques, passei o contato dela para eles, mas parece que não foi resolvido. Não dei importância para tal fato, recetemente fui abrir uma conta no banco e me foi negado por meu nome estar no CCF, não sabia nem que existia isso, não tenho mas conta no banco desses cheques nem tenho mas o contato dessa empresa de cobraça, como faço para resolver essa situação e retirar meu nome do CCF?

    • Top Web 16 de maio de 2017 / 16:44

      Boa tarde, nesse caso deverá se dirigir até o CDL de sua cidade para obter as informações que deseja, ou até o banco onde possuía a conta.

  9. Paulo Cruz 1 de julho de 2017 / 12:15

    No SCPC consta um cheque devolvido em meu nome, e no SERASA não consta nenhum cheque. Mas eu tenho mais cheques sem fundo que eu não consegui achar o terceiro para qual foi passado este cheques. A pergunta é: este único cheque que consta no SCPC Boavista também consta no CCF, mas no CCF também tem este negócio de “caducar” depois de 5 anos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *